Minha Matricula
Você adicionou , o que deseja fazer agora?
Voltar! Fechar Compra!

Metodologia DMAIC

Metodologia DMAIC

Na primeira parte da nossa sequência, abordamos uma forma de sensibilizar as pessoas, os patrocinadores, etc., a comprarem a ideia de um projeto de melhoria.

Usando as palavras/motivos certos, você terá sucesso na aprovação do seu projeto. 

(Caso você não tenha lido a 1ª parte, pode clicar AQUI!)
 
Nesta segunda parte, trataremos da metodologia.

A estratégia Lean Six Sigma é baseada na metodologia DMAIC (acrônimo em inglês das etapas Define, Measure, Analyse, Improve, Control).

O ciclo da DMAIC tem um forte paralelo com o método PDCA. Na Internet, é possível encontrar vários artigos que mostram as equivalências entre ambas as abordagens. 
 
O importante aqui será a visão enxuta sobre a metodologia.

O DMAIC tem macroetapas padronizadas, mas pode se tornar de execução mais complexa por causa contexto em que o projeto será executado. É bem comum, durante a execução de um projeto, que os belts invistam energia na aplicação de ferramentas ou análises estatísticas que não servirão para o processo de melhoria.

Cópia de Int.jpg (67 KB)

Isso ocorre porque o treinamento do belt o catequiza para aplicar bem as ferramentas do Lean Six Sigma. Mas apenas a experiência com projetos fará que o belt saiba quando aplicar cada ferramenta.
 
O belt precisa ser Lean também na construção do seu roadmap. Seguem algumas dicas para os belts que desejam ser mais efetivos na execução de seus projetos.
 
Dicas para um Projeto Enxuto:
 
1. Fase Define

Procure caracterizar o problema, considerando entradas e saídas do processo. Principais ferramentas são os kpi's da empresa, análise de Pareto e fluxo de valor.
 
2. Fase Measure

Preocupe-se com a qualidade dos dados. O mais importante é coletar o dado certo no momento certo. Elabore um plano de coleta adequado para subsidiar a análise. 
 
3. Fase Analyze

O maior objetivo é estabelecer a relação de causa e efeito entre entradas e saídas do processo e elucidar a causa-raiz do problema. As ferramentas são análise de regressão e FMEA.
 
4. Fase Improve

Conceba soluções para as causas detectadas e avalie quais são as mais viáveis. Utilize matrizes de causa e efeito e matrizes de risco para seleção das melhores. É importante também validar as melhorias, comparando os resultados com a linha de base do projeto.
 
5. Fase Control

Monitore o processo usando cartas de controle. Se possível, procure documentar os padrões usados. Como estamos falando de melhoria contínua, não ache que a padronização é a coisa mais importante. O que funciona hoje, pode não funcionar amanhã!

 

Fique atento nas próximas semanas, pois vamos lançar a 3ª e última parte desse material! 

 

Até lá :)

saulo.jpg (11 KB)

Saulo Bezerra 

Project Manager 

Especialista em Lean 6 Sigma pelo Grupo Oporto Forte

LinkedIn

 

 

  • Compartilhe em sua rede social:
  • Daniel Bezerra
    Daniel Bezerra09.07.21 08h51

    Saulo Bezerra,

    Project Manager?

    Especialista em Lean 6 Sigma pelo Grupo Oporto Forte?
    Os parabéns de seus pais que sentem orgulhos pelas suas conquistas, mas continuamos sem entender. Quando vc puder explique de forma mais didática. Estamos sempre torcendo por vc, beijos.

    RESPONDER
    Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
1